Ambulatório da Dor e Cuidados Paliativos

Ambulatório de Terapia da Dor no Câncer e Cuidados Paliativos

“Dra. Marinila Calderaro Munguba Macêdo”

O Ambulatório de Terapia da Dor no Câncer e Cuidados Paliativos “Dra. Marinila Munguba Calderaro Macêdo”, mais conhecido apenas como AMBULATÓRIO DA DOR E CUIDADOS PALIATIVOS, é um serviço pioneiro na Região do Cariri e funciona na cidade de Crato, Ceará, sob coordenação da Médica Anestesiologista Sandra Barreto Fernandes. O ambulatório funciona vinculado à Secretaria de Saúde do Município do Crato e foi inaugurado em Junho 2014, sob idealização da coordenadora, funcionando no Centro de Especialidades do Crato (popularmente conhecido por Posto da Grota).

“A dor do câncer é considerada como uma Dor Total, segundo Cicely Saunders, pioneira em Cuidados Paliativos na Europa, e assim denominada, por envolver várias dimensões do paciente, do ponto de vista físico, psicológico, social e espiritual, necessitando de uma abordagem por uma equipe multiprofissional. Sendo a dor a queixa mais comum pelos pacientes com câncer que procuram qualquer atendimento, os médicos e os profissionais da saúde devem estar capacitados para tratá-la de maneira adequada, pois aliviar o sofrimento é uma função em comum para todos os profissionais de saúde.”

O ambulatório também é local de Extensão, Pesquisa e Ensino para os acadêmicos do curso de Medicina da UFCA (que estiverem no último ano do curso), para Médicos Residentes da UFCA (em Clínica Médica e em Medicina da Família e Comunidade) e para os integrantes da LIASE Cariri, visando “proporcionar aos estudantes uma vivência teórica e prática, capacitando-os a realizar condutas básicas, assim como adquirir habilidades no manejo do paciente portador de câncer, desde o estágio inicial até o seu fim de vida, além de outras comorbidades crônico-degenerativas que ameacem sua qualidade de vida, inserido em qualquer nível de atenção à saúde, e que será útil durante a carreira acadêmica e profissional”.

 

Principais Objetivos:

1. Diagnosticar, tratar e/ou controlar a dor no câncer;

2. Prevenir, tratar e/ou controlar outros sintomas que causam sofrimento (falta de ar, vômitos, depressão, e outros);

3. Realizar o acompanhamento ambulatorial de forma periódica, com agendamentos prévios, por equipe multiprofissional: médico, enfermeiro, assistente social, psicólogo e farmacêutico, de forma também a ofertar conforto físico e psicossocial;

4. Dispensar os medicamentos analgésicos opióides no próprio serviço, proporcionando comodidade ao paciente e garantia do alívio da dor;

5. Oferecer cuidados aos pacientes e familiares com bases nas necessidades, e não apenas no diagnóstico ou prognóstico;

6. Impedir o prolongamento do sofrimento com terapias fúteis, dispendiosas e inúteis (distanásia);

7. Realizar educação continuada para os profissionais de saúde e cuidadores, sempre que necessário;

8. Estabelecer parceria com a Faculdade de Medicina da UFCA, propiciando um ambiente de estágio para o acadêmico, supervisionado pelo médico assistente que atua no serviço, com intuito de propiciá-lo a uma vivência teórica e prática;

9. Permitir a participação do voluntariado nas ações voltadas ao paciente com câncer e sua família;

10. Acolher pacientes referenciados pelo Serviço de Oncologia do Hospital Maternidade São Vicente de Paulo, em Barbalha, e/ ou das redes Básicas e Secundárias do município.

 

“Os Cuidados Paliativos correspondem a uma abordagem que promove qualidade de vida aos pacientes e seus familiares, diante de doenças que ameaçam a continuidade da vida, por meio da prevenção e do alívio do sofrimento, com identificação precoce, avaliação e tratamento impecável da dor e de outros sintomas, assim como problemas de natureza física, psicossocial e espiritual (WHO, 2002). Nesse contexto, a assistência deve ser ofertada por uma equipe multiprofissional habilitada, com atuação individual e coletiva, de forma sinérgica, integralizada, compartilhada, tendo como objetivo em comum o conforto do paciente e família.”

“O que a Lagarta
chama de fim de mundo,
o Sábio chama de
Borboleta.”
Richard Bach

MATERIAIS PARA DOWNLOAD

FOLDER – Ambulatório da Dor e Cuidados Paliativos

PROTOCOLO DE ATIVIDADES – AMBULATÓRIO DA DOR

Manual de Cuidados Paliativos – Academia Nacional de Cuidados Paliativos

 

Centro de Especialidades do Crato:

Rua José Marrocos, 570 – Pinto Madeira, Crato – CE, 63101-005

Telefone: (88) 3523-2507

css.php